Cursos Programados
TRATAMENTO DE EFLUENTES LÍQUIDOS E REUSO DA ÁGUA

Aperfeiçoamento de profissionais para fins de gerenciamento, monitoramento e consultoria em processos de tratamento de resíduos líquidos (efluentes), identificando seu potencial poluidor, riscos ambientais, assim como as possibilidades do seu reuso. Tem por objetivo também propor tecnologias que viabilizem a destinação adequada em conformidade com a legislação vigente e a interação com novas tecnologias, envolvendo processos, equipamentos e produtos.

O curso é diferenciado por abordar de forma integrada tanto a questão da água como de efluentes, oferecendo aulas dinâmicas e promovendo visitas técnicas à Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) e em área de reuso da água através da Fertirrigação.

Público Alvo
  • Profissionais de nível superior e técnico envolvidos em monitoramento, fiscalização e assessoria para fins de licenciamento de atividades ambientais, nos setores público e privado;

  • Gerentes e responsáveis pelo setor ambiental e de tratamento de efluentes, em empresas do setor público e privado;

  • Professores e estudantes universitários;

Programação
  • Processo Físico-Químico e Biológico no tratamento de água e esgoto;
  • Membranas: Microfiltração, Ultrafiltração, Nanofiltração e Osmose reversa;
  • Caracterização de Efluentes;
  • Sistemas de Desinfecção;
  • Sistemas de Filtração;
  • Conceitos de Operação– coagulação, floculação, decantação e flotação;
  • Método de Jart-Test;
  • Produtos químicos para tratamento de efluente;
  • Noções de hidráulica na estação para a aplicação de produtos e medição de vazão;
  • Equipamentos que constituem plano de Tratamento Processo Biológico e Físico Químico;
  • Tratamento de Efluentes Padrões de Emissão;
  • Legislação aplicada a Tratamento de Efluentes;
  • Reuso da Água de tratamento de efluentes;
  • Aplicações para o reuso da água (fertirrigação e outras);
  • Órgãos Ambientais, licenças;
  • Responsabilidade Técnica;
  • Relatório de Monitoramento - Órgão Ambiental;
  • Visita Técnica
Instrutores

Wagner de Miranda Pedroso, Engenheiro Químico Pleno, Mestre em Processos Químicos e Bioquímicos com ênfase em Meio Ambiente pela Faculdade Mauá – IMT com Pós-Graduação em Administração Industrial pela Vanzolini / USP. Participou do Diplomado em Desenvolvimento Industrial Sustentável – Leuphana Universität Lünenburg através da Câmara Brasil-Alemanha. Com experiência de mais de 13 anos em multinacional automobilística (Volkswagen) na gestão de resíduos sólidos, tratamento de água e efluente. Também coordenou durante 7 anos equipes multidisciplinares na área de manutenção industrial e gestão de contratos.

Atuou na gestão de águas desde a captação de água por poços tubulares profundos, estação de tratamento de água – ETA, estação de tratamento de esgoto industrial – ETEI, tratamento de água num complexo de mais de 15 sistemas de torres de resfriamento, chillers e caldeiras e no processo produtivo automobilístico. Professor convidado no curso de Pós-Graduação em Resíduos Sólidos no Senac e ministra palestras e cursos em entidades como CRQ e Edutech. Perito Ambiental junto ao CRQ4.

Décio Eloi Siebert, Engenheiro Agrônomo, Mestre em Recursos Hídricos pela Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT; Consultor Ambiental há 18 anos; Conselheiro Efetivo do Conselho Estadual de Recursos Hídricos-CEHIDRO (MT) desde 2006; Foi presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica do Rio Sepotuba-CBH Sepotuba (2010 a 2014); Foi professor dos cursos de Agronomia e Biologia da Universidade do Estado de Mato Grosso-UNEMAT e de Administração Rural da UNITAS; Participou das Oficinas de Revisão do Plano Nacional de Recursos Hídricos da Bacia Amazônica – Rio Branco-AC, da Bacia do Paraguai – Cuiabá-MT e da Reunião Conjunta - Fortaleza-CE, 2010; Apresentou trabalhos no XI Simpósio de Geologia do Centro Oeste, 2009 em Cuiabá-MT (Processo de Degradação Ambiental na Cabeceira do rio Jauru); XII Encontro Nacional Comitês de Bacias Hidrográficas, 2010 em Fortaleza-CE (CBH Sepotuba: Vida para o Pantanal); XV Encontro Nacional Comitês de Bacias Hidrográficas, 2013 em Porto Alegre-RS (Pacto em Defesa das Cabeceiras do Pantanal); É presidente do Instituto Pantanal Amazônia de Conservação-IPAC. Elaboração e coordenação do Projeto de Pagamento por Serviços Ambientais na sub-bacia do rio Queima-Pé – 2014 e 2015 (WWF/IPAC); Elaboração de Projeto Técnico para a Lei de Tombamento do Salto das Nuvens em Patrimônio Turístico e Paisagístico do Município de Tangará da Serra.